NOTÍCIAS    |    COLUNISTAS    |    TELEGUIA   |    CLASSIFICADOS   |    EMPREGOS    |    EDIÇÃO IMPRESSA    |    EDITAIS   




Publicidade

São Luís de Montes Belos, 19 usuário(s) online Total de acessos: Visitor Counter  

Visitas: 2611
Postado em: 18/02/2013 às 07h28
TAMANHO DA FONTE  A- A+

São Luís: Presidente do legislativo é sabatinado em entrevista no rádio


O presidente da Câmara Municipal de São Luís de Montes Belos, Edivaldo do Jornal, participou na semana passada, pela primeira vez do Programa Momento Cidade, da Rádio Ativa FM e passou por uma verdadeira sabatina onde vários assuntos relacionados ao legislativo municipal foram abordados. Confira a entrevista feita pelo apresentador, Selson Ricardo.
 
-Selson: Presidente, recentemente, foram realizadas várias sessões extraordinárias na Câmara Municipal. Quanto custou estas sessões ao bolso do contribuinte?
 
-Edivaldo: Nenhum centavo. É bom que a população de São Luís saiba, Selson, que esta prática vergonhosa não existe mais na Câmara Municipal graças a uma representação feita por mim, no Ministério Público, em 2009, contra o ex-presidente da casa, Bruno Lampião. Desde então a justiça proibiu o pagamento desta remuneração vergonhosa aos vereadores de São Luís.
 
-Selson: Nestas sessões foram aprovados vários projetos. Quais foram os mais importantes?
 
-Edivaldo: Vários. Cito alguns que merecem mais destaque. O projeto que autoriza o pagamento de tributos em atraso, sem juros e multas e autoriza até um parcelamento. O projeto que autoriza à prefeita a remanejar sobras de recursos do orçamento de 2012 de um órgão para outro. E o projeto que faz alterações na Lei que rege os cargos e vencimentos dos servidores comissionados da Câmara. Fizemos uma adequação nos valores e a extinção de um cargo cujo o valor do vencimento era de superior a R$ 3 mil.
 
-Selson: Esse projeto do remanejamento causou uma grande polêmica envolvendo a oposição, a ponto de os vereadores pedirem vista e até uma emenda no mesmo. O que realmente aconteceu?
 
-Edivaldo: Aconteceu que havia a coincidência de estarmos nas vésperas do carnaval e os vereadores da oposição resolveram fazer do assunto um carnavalzinho de quinta, subestimando a inteligência da população eles tentaram passar a idéia de que a prefeita iria pegar dinheiro da saúde municipal para aplicar na festa de carnaval. Uma tentativa infantil e delirante.  
 
-Selson: Por falar em saúde, existe uma folha de pagamento de servidores ainda em aberto, a do mês de dezembro, e a oposição parece também tirar proveito desta situação. O que o senhor tem a dizer?
 
-Edivaldo: Realmente é verdade e a Câmara Municipal, digo todos os vereadores, está solidária com esses servidores até que o pagamento seja realizado, pois todos trabalharam e a prefeitura tem a obrigação de pagar. A prefeita não negou de forma alguma que fará o pagamento, ela somente pediu um prazo até que o balancete do mês de dezembro seja entregue à sua administração, o que deverá acontecer até o dia 15 de fevereiro.
 
-Selson: O Eber Dias e o Bruno Lampião disseram que aprovando esse projeto a Câmara Municipal estaria dando um cheque em branco para a prefeita. Isso é verdade?
 
-Edivaldo: Claro que não. Mas nesta questão de cheque em branco esses dois vereadores são catedráticos, pois foram eles os principais vereadores que deixaram o prefeito anterior a administrar por quatro anos com cheque em branco nas mãos. Lembram do checão de R$ 300 mil do Setor Belo Horizonte, cadê esse dinheiro? E o checão de R$ 400 mil da compra do terreno das casas populares que foi parar na conta de uma das empresas do prefeito da época? É isso ai que esses vereadores têm que explicar para a população.
 
-Selson: Os vereadores Junio Guerra (PT) e Antonio Paulo (PSD), que também fazem parte do bloco da oposição votaram a favor do projeto. O que aconteceu?
 
-Edivaldo: Vejo que os dois viram a seriedade e a importância do projeto para o bom andamento da administração municipal e votaram de forma coerente.
 
-Selson: Como o senhor avalia a atuação da oposição?
 
-Edivaldo: A oposição está no papel dela. Vejo isso de forma muito positiva para a democracia e para o bem da nossa população. Só pra citar um exemplo da importância da existência de uma oposição coerente e compromissada com coisa correta, se na administração passada os vereadores Bruno Lampião e Eber Dias tivessem atuado da forma de agora, muita lambança feita com o dinheiro do povo não tinha acontecido. Mas, como diz o velho e sábio dito popular: “Antes tarde do que nunca”.
 
-Selson: Já é possível fazer um comparativo desta legislatura com a anterior?
 
-Edivaldo: Ainda é muito cedo. Só posso adiantar que vou fazer de tudo para que restabelecer a imagem do nosso legislativo, que está tão suja e maculada junto à sociedade.
 
-Selson: O senhor fez uma campanha embasada nas coisas erradas ocorridas na prefeitura e na Câmara Municipal no mandato passado. O que o senhor pretende fazer de diferente?
 
-Edivaldo: Tudo diferente. Sabe como? Fiscalizando a aplicação correta do dinheiro do cidadão. Não precisa mais que isso. A raiz de todos os problemas na administração pública é o dinheiro.
 
-Selson: Fala-se numa auditoria que deverá ser realizada na Câmara Municipal. Isso irá acontecer e se for, quando será?
 
-Edivaldo: Tudo que preguei na minha campanha eu farei, Selson. Esta auditoria irá acontecer sim, no seu tempo certo.
 
-Selson: Foi ventilada a possibilidade de o senhor dar continuidade à obra do novo prédio da Câmara. Isso vai realmente acontecer e como o senhor pretende conseguir recursos para isso?
 
-Edivaldo: Já encomendei um minucioso levantamento sobre a obra e, enquanto isso, mandei também fazer a limpeza do local para melhorar o visual e também por uma questão de saúde, uma vez que o local é um grande atrativo para o mosquito da Dengue. Sobre os recursos, estamos em busca de fontes externas uma vez que a Câmara não os têm. O que não dá pra aceitar é continuar de braços cruzados vendo aquela obra se acabando com o tempo.
 
-Selson: Tendo em vista a sua posição crítica em relação ao poder público, como será o seu relacionamento com a administração da prefeita Mércia Tatico?
 
-Edivaldo: Para cumprir o que nós pregamos durante a nossa campanha sou e serei um companheiro incondicional da prefeita, Mércia Tatico. Não tenha dúvida disso. Confio muito na boa intenção da prefeita para com a nossa população. Mas se o trem sair dos trilhos eu sigo o meu caminho.
 
-Selsojn: E a sua relação com a imprensa, o senhor sempre criticou a omissão de alguns veículos de comunicação em relação ao poder público. E agora, como será?
 
-Edivaldo: Continuarei um fiel defensor da liberdade de expressão desses veículos. Não aceito de forma alguma a censura e a mordaça na imprensa. Pois a informação é pública e a população tem o direito de ter acesso a ela. Vejo que a omissão da imprensa é um crime, que tem que ser passível de punição.
 
Por: Catarina J. P. Borrão


 
LINK - ESPALHE POR AÍ!

 
Outras Notícias sobre Administração Pública
16/12/2014
TCM imputa débito e multa à prefeita Mércia Tatico e determina a sustação de contrato de limpeza púb...
15/12/2014
Paraúna: Administração de Edson Ferro se destaca por suas ações
14/12/2014
BNDES: Procurador Federal, Helio Telho, faz graves revelações em entrevista á editores do Jornal Opç...
SÃO LUÍS DE MONTES BELOS-GO
Tel.: (64) 3671-3413 / 8409-3027 / 9695-1676
Email: 
jornal.avozdopovo@bol.com.br
WEBMAIL

Criação
Element Web